Resenha: 24 Horas (Temporada 7, Episódio 15)

24-season-72

Mais um episódio filler de 24 Horas, com pouca progressão geral, mas com alguns acontecimentos… Interessantes.

Finalmente, o agente do FBI Larry Moss parece ter tirado a cabeça de dentro da própria bunda e começou a fazer perguntas óbvias, que o levam a questionar se Jack é mesmo culpado de matar Ryan Burnett e o senador Mayer. Isso é clássico 24 Horas: o agente em comando antagoniza Jack, esquece todos os seus feitos e o trata como um qualquer. Mas algo acontece, e de repente o cara vira um aliado. Foi o que aconteceu com George Mason, Ryan Chapelle… Será que devemos nos preparar para a morte de Larry? Não que ele vá fazer falta.

Um subplot que não tem funcionado muito bem pra mim é o da Casa Branca. Não passa de pura encheção de lingüiça. Ethan Kanin pediu demissão por ter sido sua culpa que Jack fugiu e aparentemente matou Burnett e Mayer. A pergunta é: quanto isso vai durar? Me recuso a acreditar que os produtores estão se livrando de um ator com o carisma de Bob Gunton (intérprete de Kanin) e mantém a filha da presidente, que está se revelando (para a supresa de exatamente ninguém) apenas uma aprendiz de Sherry Palmer, maquinando pelo que ela considera ser o melhor para sua mãe.

Garota, eu já passei três temporadas vendo a sra. Palmer ferrando com a vida de todo mundo ao redor do presidente. Eu já a vi insultar um homem até a morte. Então vou deixar bem claro: você não é Sherry Palmer. Desista. Produtores, esqueçam esse plot ou encerrem-no o quanto antes, por favor. Voltem a fazer as cenas na Casa Branca relevantes.

Mais uma vez, Jack foi o ponto alto do episódio, com Tony finalmente de volta. Os dois vão até um cais, onde capangas da Starkwood estão indo buscar um container com armas biológicas dentro.

Foi aqui que 24 Horas puxou mais um de seus clichês da cartola: apresentaram um personagem acidental, que não tinha nada a ver com a história geral, a não ser pelo fato de que ele é o vigia do cais. Os roteiristas criam uma história pra ele, uma personalidade, uma esposa… E esperamos praticamente um replay do que aconteceu com a namorada do Dubaku: Jack vai pedir a ajuda dele, e ele vai se ferrar por isso.

O problema é que Jack, na pior hora possível, resolve criar uma consciência e salva o pobre coitado quando este estava pra ser morto por um dos capangas. Obviamente isso atrapalha um pouco o plano inicial, que era o de deixá-los escapar com as armas, para depois interceptá-los com a ajuda dos federais.

No meio do tiroteio, Jack e Tony se separam. Tony é capturado, e sabe-se lá porque os caras não simplesmente o matam ali na hora, ou mesmo o questionam. Jack, enquanto isso, alcança o caminhão carregando o container, e consegue fugir com as armas biológicas. Mas de algum jeito, o container é rompido, e um dos galões contendo o gás tóxico vaza. Jack consegue parar o vazamento, mas não sem aparentemente ingerir um pouco do veneno. Isso dá aos vilões tempo o bastante pra alcançá-lo. Ao invés de fazer algo mais discreto, como pegar o caminhão, eles levam o maldito container de helicóptero!!!

No final das contas, os produtores mostram mais uma vez que “os fins justificam os meios”: o primeiro sinal que Jack dá de alguma humanidade estoura na cara dele. Literalmente. Provavelmente, o resto da temporada será marcado pela decadente saúde de Jack. Também não me surpreenderá se o vilão Jonas Hodges tiver o antídoto para o gás, algo que ele possa usar contra Jack.

Tony bem tentou avisá-lo, Jack…

Anúncios

2 Responses to Resenha: 24 Horas (Temporada 7, Episódio 15)

  1. Doctor D. disse:

    éééé, esse temporada tá tensa! mas aê, concordo contigo, essa olivia é um pé-no-saco e suas artimanhas, obviamente não irão durar muito tempo.

    tb achava q depois q o jack salvou aquele cara – num súbito rompante de humanidade – tony era apenas uma isca e dessa vez, digo DESSA VEZ, iria pro saco. mas nem mataram ele, com a desculpa furada de tentar descobrir o q o FBI sabia sobre a carga e para onde o jack a estava levando…

    mas mesmo assim estou gostando muito, acompanhando de perto essa temporada, tanto é q já vi o 16o. mas não vou falar nada pra não estragar a surpresa do bacanarama, hehe.

    ps: jack ganhou essa “consciência”, graças a influência direta de renee walker. estaria ele apaixonado pela agente??? mais uma q vai morrer nos braços dele ou enlouquecer(mais provável no caso dela, haha)???

  2. Gabriel Martino disse:

    “ps: jack ganhou essa “consciência”, graças a influência direta de renee walker. estaria ele apaixonado pela agente??? mais uma q vai morrer nos braços dele ou enlouquecer(mais provável no caso dela, haha)???”

    Hehe, do jeito que ela parece emocionalmente instável, eu diria que vai enlouquecer…

    Aliás, resenha do 16º episódio a caminho 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: